Quarta-feira, 23 de Agosto de 2006

Proposta do [ anti-blog ] - aditamento

[ 0009 ]

Em aditamento á proposta original cumpre-me informar das disposições seguintes:

  1. Este blog passa, a partir de agora, a ser um blog burguês. Como tal, inicia-se esta assumpção com a criação de uma nova categoria, a blogleft, sinónimo evidente de que o escriba deste espaço é homem de esquerda ma non troppo, que é como quem diz, chamem-me o que quiserem menos comunista, conservador ou liberal [social, neo-liberal, anarco-capitalista...]. Passa a sê-lo porque os artigos de opinião deverão, grande parte das vezes, ser considerados como tal, de esquerda e, assim, passarei também a ser o dono dos únicos blogs portugueses a ostentar essa etiqueta.
  2. Como tal, passará também a ser utilizada a categoria opinião que, como indica, expressará as opiniões do escriba acerca desta ou daquela matéria. Escusado será dizer que tais artigos brevemente serão considerados referência obrigatória de todos os que queiram sentir-se iluminados por uma visão nítida e especialmente inteligente do mundo que os rodeia e do outro não visível.
  3. O escriba utilizará este blog numa tentativa de ultrapassar o seu próprio prazo de validade. Conquistará a imortalidade mediante o recurso à pré-datação de artigos que, conforme permite o SAPO, serão apenas publicados na data escolhida. Para tal, o escriba irá inaugurar a categoria autópsia que, como o nome indica, tratar-se-á do estudo post-mortem daquilo que o cadáver foi em vida. A causa de morte encontrada será a usual, a vida. Este post será o primeiro e a sua data para a categoria autópsia será a de 23.08.2036 e não poderá ser visto antes dessa data. Esperemos que nessa data ainda existam blogs...
  4. O escriba, com este post, conta ter alcançado um número suficiente de "outbond links" para se fazer notar e aguarda o pagamento de uma avultada quantia em dinheiro por parte da wikipedia.

 

[ categorias ]:
Segunda-feira, 21 de Agosto de 2006

Proposta do [ anti-blog ]

[ 0001 ]

A proposta do [anti-blog] é simples: tentará demonstrar que não é difícil criar um blog completamente inútil.

Esta demonstração pretende desmistificar a ideia segundo a qual apenas as mentes mais esclarecidas têm a capacidade de se revelarem totalmente inúteis, provando que o disparate está ao alcance de qualquer um.

As ferramentas utilizadas nesta demonstração são básicas: a descarada falta de inspiração do autor, os restantes blogs e uma enorme quantidade de tempo a dispender em exercícios de estilo completamente inúteis. Trata-se, assim, de um estudo perfeitamente credenciado e que, chegado o tempo, será constituído em tese de doutoramento sob o título "Da Imensidão De Inutilidades Que Podem Ser Encontradas Na Belogoesfera E Da Necessidade Espiritual Dos Tais 15 Segundos De Fama Que O Andy Prometeu Ao Pessoal - A Farsa Da Intelectualidade Caseira E As Inspirações Dos Mais Grandes Da Nossa Praça".

Por agora estamos conversados, a seguir se ditarão algumas considerações prévias.

[ categorias ]:
[ cjt ] às 14:42
link | comentar | favorito
@
> subscrição ao fundo da página

[ categorias ]

acerca do [anti-blog]

blocrítica

blog

blogosfera

blogs

correio

imagem

literatura

opinião

porto

todas as tags

[ frescos ]

Proposta do [ anti-blog ]...

Proposta do [ anti-blog ]

[ arquivo ]

Setembro 2006

Agosto 2006

subscrever feeds

[ críticas ]

"Hummm... este blog é muito bom mas não é tão bom como o ABRUPTO" terá dito JPP, aqui citado pelo Senhor Anónimo, provável blogger e conhecido comentarista de blogs, cujas opiniões são geralmente muito bem fundamentadas.
"Ele não conseguiu tirar os olhos do blog e, nessa mesma noite ouviam-se os seus gritos desesperados: QUEM ME DERA A MIM TER UM BLOG ASSIM!!!"
Esta frase rapidamente passou a ser considerada uma classificação estampada em todos os blogs de bom gosto.

[ prémios ]

Este blog ostenta orgulhosamente a classificação de:
QUEM ME DERA A MIM TER UM BLOG ASSIM

[ ligações ]


1 - [próprios]

 

2 - [colectivos]

 

3 - [info]

 

4 - [ leituras ]

 

5 - [info internacional]

[ pesquisar]